PROJETOS ELABORADOS

Semana do Patrimônio de Jaguarão (Ocorre desde 2019  -IV Edição 2022)

A quarta edição da Semana do Patrimônio de Jaguarão-RS terá no ano de 2022 o tema “Nas fronteiras da memória e do tempo”, ocorrendo nos dias 16 a 19 de agosto (reconhecendo o 17 de agosto como o dia nacional do patrimônio Histórico). Tem como objetivo principal promover um diálogo entre a comunidade jaguarense e seu patrimônio, em vive-lo de fato, pois, um patrimônio só terá valor quando a comunidade o reconhece como tal. Em seu histórico a semana ocorre desde o ano de 2019, promovendo a aproximação da comunidade com os seus bens culturais, a partir da reflexão sobre lugares de memórias que são suportes simbólicos e identitários de diferentes grupos sociais que compõem a comunidade jaguarense. Em um período assolado por um fato histórico marcante que modificou a forma de viver, que é a pandemia do Covid-19, se faz necessário refletirmos e conhecermos as trajetórias de luta, resistência e construção de nossa comunidade e de nossos antepassados, para assim trilharmos nossos caminhos.  Sob a temática “Nas fronteiras da memória e do tempo”, a semana do patrimônio deste ano busca uma forma de conectar intrinsecamente as memórias e as narrativas históricas sobre os bens simbólicos da cidade. Pois, o patrimônio nas fronteiras da memória e do tempo se constitui pelos legados culturais e pelo universo simbólico construído por diferentes grupos étnicos, por meio dos hábitos, costumes e modos de vida dos sujeitos, criam-se os lugares, que compõem a paisagem cultural, inserida no território. Jaguarão por ser uma cidade de fronteira apresenta em sua herança simbólica cultural a diversidade de seu povo, criando assim, em suas manifestações patrimoniais memórias coletivas que são representadas por meio dos bens culturais. Dessa forma, a quarta edição da semana do patrimônio visa apresentar, (re)conhecer e (re)contar as histórias dos sujeitos que vivem à cidade de Jaguarão e sua fronteira com Rio Branco/UY, buscando a integração da comunidade fronteiriça com os patrimônios que a cercam e que são constantemente vividos e interpretados, estabelecendo assim o sentido de pertencimento ao lugar, de apropriação do espaço local. Por meio, das práticas culturais que identificam os sujeitos socias da fronteira e suas relações com o saber fazer adquirido ao longo de suas vivências. O patrimônio tem como característica principal despertar a memória dos sujeitos que estão relacionadas historicamente a ele e portanto, é vetor de difusão e conservação. E também, é o locus em que a identidade e a memória tomam forma em sua materialidade e imaterialidade, ao longo das fronteiras do tempo. Com isso, a IV Semana do Patrimônio terá o desdobramento de suas atividades, voltando-se também para a comemoração dos 200 anos de independência do Brasil, convidando a comunidade a refletir sobre as incertezas/certezas de nossos bens patrimoniais jaguarense nesses anos de histórias. Serão discussões voltadas tanto para o passado como para o presente, focando em pautas econômicas, políticas públicas, sociais e culturais.

Projeto da IV edição com produtos financiados pela Prefeitura de Jaguarão. 

PLAPesq – Plataforma Integrada de Grupos de Pesquisa (2020)

O projeto Plataforma Integrada de Grupos de Pesquisa do Instituto Conexão Sociocultural (CONEX) tem por objetivo geral divulgar, integrar e fomentar a produção acadêmica desenvolvida no âmbito dos grupos de pesquisa. Estrutura-se como uma ferramenta que busca facilitar a participação de toda a comunidade acadêmica, fomentando a integração entre pesquisadores e grupos de pesquisas, sendo um vetor também ao acesso do público leitor especializado e da comunidade interessada em geral que terá disponibilizado, de qualquer local, as discussões e pesquisas em desenvolvimento de modo ilimitado e gratuito.

Projeto aprovado pelo Conselho do Instituto CONEX sob o código CONEXAC001/2020-01

Plataforma Humanidades Digitais (Aprovado em 2019 – implementado em 2020)

 O projeto Humanidades Digitais é uma plataforma de divulgação e compartilhamento digital de pesquisas acadêmicas produzidas nas áreas das Ciências Humanas e Sociais, incluindo as aplicadas. Parte do princípio de integração e disponibilização livre do conhecimento acadêmico, e os produtos do projeto serão todos, sem exceção, disponibilizados nos canais digitais do Instituto Conexão Sociocultural para acesso livre e ilimitado de todos os interessados. Desenvolvido em parceria com a Editora BasiBooks, o que buscamos é facilitar o intercâmbio do que está sendo produzido não apenas no Rio Grande do Sul, mas em todo o país, incluindo estrangeiros que tenham interesse. Considerando as dificuldades encontradas por estudantes e pesquisadores quanto ao deslocamento para participação em eventos por todo o país que promovem publicações, a plataforma é uma ferramenta que busca facilitar a participação de todos, gerando publicações de qualidade e oportunizando e fomentando a produção acadêmica em ambiente digital, que facilita também o acesso do público leitor que poderá acessar, de qualquer local, as discussões e pesquisas que são financiadas por toda sociedade e, portanto, tem como obrigação para ela retornar.

Projeto aprovado pelo Conselho do Instituto CONEX sob o código CONEXAC001/2019-01 

Mostra Internacional de Pesquisa em Cultura e Sociedade (2018)

O Congresso Internacional de Pesquisa em Cultura e Sociedade tem como proposta promover o intercâmbio de pesquisas com focos em estudos culturais, e seus variados fenômenos sociais. Uma vez que a cultura é um campo abrangente e diversificado, possui múltiplos conceitos, sua definição depende do contexto, do tempo e espaço. Pode ser entendida como tudo que o ser humano cria, como os símbolos e códigos que utiliza para se comunicar, o conhecimento que é aprendido e transmitido de geração a geração, as ideias, as crenças, os hábitos, os costumes adotados durante a vida, como também, os julgamentos de valores que definem o certo e o errado, o próprio e o impróprio, o bem e o mal, o justo e o injusto, as religiões e tradições, as leis que regem a sociedade, entre outros. Então, é necessário pensarmos nas artes, na política, na educação e na diversidade que estão inseridos no mundo cultural. Cultura é, por si só, um conceito multidisciplinar. Muito se vem discutindo na área das Ciências Humanas em busca de sua definição. Deste modo, tendo consciência deste debate ainda em andamento, buscamos proporcionar por meio do evento um espaço que permita ampliar e aprofundar as noções que cercam este tema, tão importante para a vida contemporânea, onde a cultura encontra-se imersa em um rápido contexto de globalização, por isso, sendo tão importante sua compreensão nas mais variadas manifestações apresentadas nos meios sociais.

Projeto aprovado e financiado pela FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul)

Ponto de Cultura Jacquard  (2016)

O objeto deste projeto é o desenvolvimento de atividades de formação artística e de troca de saber e conhecimento com o intuito de preservar a memória, história e salvaguardar a técnica do Jacquard praticada pelos membros da Associação dos Artesões de Jaguarão. Estão previstas ações, tais como: oficinas de Crochê Jacquard, tricô, oficina de tear, em um processo que vai desde a extração da matéria prima, a lavagem da lã, o cardeamento, a fiação em roca ou em fuso e finalizando com a confecção de peças diversificadas, além de rodas de memória e conversas.

Na Rota da Sustentabilidade Brasil (2015)

O objetivo central do projeto é disseminar as diversas opções de turismo sustentável em todos os estados do Brasil, dando visibilidade a estes destinos e assim, consequentemente, gerar renda para estas comunidades através do fomento do turismo nestas regiões. Incentivando que estes destinos, pessoas e empreendimentos, continuem desenvolvendo suas ações socioambientais.

Projeto aprovado para captação via Lei Rouanet
Nº PRONAC: 154102
Encontro Humanístico Multidisciplinar / Congresso Latino Americano de Estudos Humanísticos Multidisciplinares (2014 – 2019)

Encontro acadêmico que busca por meio do processo contínuo de transformações que ocorrem no campo multidisciplinar, desde sua abordagem até sua efetivação no campo da pesquisa, do ensino e da extensão, uma tríade fundamental de concretização de uma área. Discutindo de forma multidisciplinar a produção humana e sua relação com as sociedades, em torno de conceitos sobre inclusão, mídias tecnológicas, multiculturalismo, política, gênero, sustentabilidade, metodologia e fontes, sociedade, patrimônio, educação, cultura e outros. O tema da multidisciplinaridade é um conceito amplamente discutido no âmbito acadêmico, assim, a proposta deste evento, tem como escopo não apenas maximizar o debate sobre a temática, mas estimular o desenvolvimento de grupos de investigação das múltiplas esferas disciplinares, no que tange às novas perspectivas em relação ao campo multidisciplinar, em meio a formação de redes e o estabelecimento de práticas científicas. Criando assim uma discussão que agregue pesquisas científicas, acadêmicas e experimental no campo das humanidades no âmbito multidisciplinar, esse, podendo ser compreendido como um continuum de um processo.  Em meio a justaposição de disciplinas diversas, que podem analisar um mesmo objeto, sem que ocorra necessariamente uma ligação entre os métodos de abordagens das disciplinas. Podendo assim ocorrer, a criação de uma axiomática original e homologo a todas elas, possibilitando múltiplos olhares a um mesmo campo do conhecimento. 

Cartografia da Cultura Fronteiriça (2014)

O projeto, financiado pelo Fundo de Apoio à Cultura – Pró Cultura RS da Secretaria de Estado da Cultura, propõe realizar o levantamento de dados específicos da área cultural, tais como grupos artísticos em seus diferentes segmentos, espaços culturais, patrimônio material e imaterial, eventos permanentes, dentre outros, proporcionando o diagnóstico da cultura local. A proposta é reunir ferramentas e técnicas para a elaboração e o desenvolvimento de projetos e práticas culturais que estejam mais conectadas com cada realidade identificada. O produto final desse processo de pesquisa vai permitir identificar as demandas explícitas e “ocultas” de cada localidade, possibilitando ainda uma maior articulação entre os grupos e entidades culturais.
 
 CD Cartas Africanas “Um resgate da cultura afro-brasileira no sul do Brasil” (2014)

O projeto tem como objetivo a gravação de 1000 unidades de um CD fortemente marcado pela cultura afrodescendente, com repertório e arranjos exclusivos, a partir de pesquisa de sonoridades africanas mesclado com ritmos da MPB, utilizando vocabulários, religiões, ritmos, instrumentos e mitos imaginários. Este CD é o resultado de uma mescla das sonoridades africanas e do samba de raiz. O CD será lançado com três apresentações musicais, onde a presença do negro é bastante forte, decorrente da economia colonial escravagista, nas cidades de Porto Alegre/RS, Pelotas/RS e Rio de Janeiro/RJ. Será garantida a gratuidade a todas as pessoas nas apresentações musicais do projeto proposto. Os CD´s confeccionados serão distribuídos gratuitamente. Arranjador e Compositor: Moacyr Luz; Letrista: Carlos di Jaguarão; Produção Executiva: Bruno Marcelino e Produção Audiovisual: Ana Carril.

Lendas do Sul – “Um panorama dos ritmos e dizeres gaúchos” (2014)

O projeto tem como objetivo central do projeto a gravação de 1000 unidades do DVD denominado “Lendas do Sul – Um panorama dos ritmos e dizeres gaúchos” gravação que ocorrerá nas Ruínas da cidade de São Miguel das Missões, com shows nas cidades de Porto Alegre e Jaguarão ambas no estado do Rio Grande do Sul. O projeto será composto de músicas de autoria de Carlos Walker e Carlos Rebouças onde estarão incluídos variados ritmos, entre eles, o chamamé, a milonga, o vanerão, a rancheira, a guarânia, o xote e outros, contará também com a participação especial de músicos renomados nacionalmente. Será garantida a gratuidade a todas as pessoas no show de gravação e nas apresentações musicais do projeto proposto. Os DVD’s confeccionados serão distribuídos gratuitamente.

Livro Musicado “Meu Coração de Tudo – Sinhá Vida” (2013)
O projeto tem como objetivo a produção de um “Livro Musicado”, resultado de uma parceria entre o escritor Antônio Carlos Marques, a compositora e cantora Simone Guimarães e o poeta Carlos Marques, uma iniciativa no qual se utilizarão as artes integradas (literaturas, músicas, fotografias, e artes plásticas) visando a preservação e o resgate da cultura afro e indígena. O CD, encartado no livro conterá 12 poemas musicados pela artista Simone Guimarães. O livro é composto por contos, poesias e crônicas de autoria dos Jaguarenses Antonio Carlos Marques e seu filho Carlos Marques, contará também com aproximadamente 20 ilustrações e fotos de artistas regionais.O projeto Humanidades Digitais é uma plataforma de divulgação e compartilhamento digital de pesquisas acadêmicas produzidas nas áreas das Ciências Humanas e Sociais, incluindo as aplicadas. Parte do princípio de integração e disponibilização livre do conhecimento acadêmico, e os produtos do projeto serão todos, sem exceção, disponibilizados nos canais digitais do Instituto Conexão Sociocultural para acesso livre e ilimitado de todos os interessados. Desenvolvido em parceria com a Editora BasiBooks, o que buscamos é facilitar o intercâmbio do que está sendo produzido não apenas no Rio Grande do Sul, mas em todo o país, incluindo estrangeiros que tenham interesse. Considerando as dificuldades encontradas por estudantes e pesquisadores quanto ao deslocamento para participação em eventos por todo o país que promovem publicações, a plataforma é uma ferramenta que busca facilitar a participação de todos, gerando publicações de qualidade e oportunizando e fomentando a produção acadêmica em ambiente digital, que facilita também o acesso do público leitor que poderá acessar, de qualquer local, as discussões e pesquisas que são financiadas por toda sociedade e, portanto, tem como obrigação para ela retornar.-

PROJETOS PROPOSTOS EM PARCERIA

Encontro Internacional de Pesquisa em Ciências Humanas (2017-2018)

O Encontro Internacional de Pesquisa em Ciências Humanas é um evento acadêmico que tem como objetivo principal proporcionar um espaço de debate e intercâmbio de conhecimento gerado por pesquisas voltadas a interdisciplinaridade nas áreas de Ciências Humanas e Sociais. O evento parte do princípio da ausência de discussões e espaço de contato que permitam a troca produtiva de conhecimento entre profissionais da ciências humanas. Entendemos como propósito do evento é de agregar, incluir toda e qualquer forma de contribuição científica e acadêmica no âmbito das ciências humanas, mais precisamente no campo interdisciplinar, pretendendo ampliar a análise de cada elemento individual e buscar o parecer especifico de sua especialidade. Podendo também ser pensado como o continuum de um processo. Na multidisciplinaridade (ou pluridisciplinaridade) várias disciplinas analisam um objeto, sem que haja ligações necessária entre essas abordagens disciplinares. O que acontece é sua aplicação em comparação a diferentes maneiras de abordar um tema, que são orientadas com vista ao conhecimento geral de uma determinada matéria.

Projeto aprovado e financiado pela FAPERGS (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul) e pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior)