PROPOSTA

A proposta de disponibilizar cursos online em nossa plataforma segue os princípios basilares do Instituto CONEX de livre acesso ao conhecimento especializado e de alta qualidade. Dessa forma, todos os cursos que compõe e irão compor nosso acervo serão totalmente LIVRES e ILIMITADOS para acesso. Os cursos poderão ser acessados de modo online, 24h e 7 dias na semana, conforme a sua conveniência. Incluem atividades de extensão acadêmica, com cursos de curta duração (minicursos) e de extensão.

No caso das pessoas que desejam e/ou necessitam de certificação de conclusão da atividade haverá uma taxa de emissão do certificado no valor de R$40,00 (quarenta reais), utilizados para a manutenção da plataforma e controle das atividades. Para receber o certificado é necessário completar o questinário específico do curso (preparado pelos próprios especialistas que foram proponentes dos cursos oferecidos) e obter um sucesso de 60% de aprovação na atividade.

A plataforma EAD (Ensino a Distância) Moodle do CONEX atualmente encontra-se em desenvolvimento e o acervo em breve estará sendo aberto para acesso de todos os interessados.  

 

Gostaria de ofertar um curso?

O Instituto Conexão Sociocultural recebe, em fluxo contínuo, propostas de cursos de curta duração e de formação completar para integrar a plataforma. Para propor é necessário possuir a titulação mínima de  Mestrado (pós-graduação stricto sensu ou equivalente), sendo também aceitos envios a nível de especilização (lato sensu ou stricto sensu) desde que com reconhecimento do Ministério de Educação do país da instituição outorgante, podendo ser nacional ou estrangeira, que esteja circunscrito na área das Humanidades, incluindo as Ciências Socias ou Humanas Aplicadas e cursos Interdisciplinares. Em casos de cursos enviados em coautoria com pessoas que possuam a titulação de doutorado, serão aceitos coautores ainda cursando o mestrado. Em casos de cursos que envolvam Artes ou áreas semelhantes, ou o ensino de técnicas, o envio de propostas deverá acompanhar um link para o portfólio do(a) artista proponente e não é exigida titulação mínima. Casos especiais serão avaliados pelo Comitê do Instituto. Possuindo a devida formação, é necessário efetuar a inscrição e o envio da proposta por nosso formulário online. Não há nenhum custo aos proponentes e é fornecido certificação de produção técnica.  

As propostas deverão pertencer aos grupos 6.00.00.00-7 Ciências Sociais Aplicadas, 7.00.00.00-0 Ciências Humanas e 8.00.00.00-2 Linguística, Letras e Artes, da Tabela de Áreas de Conhecimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq / Brasil), que pode ser consultado aqui

Serão priorizados para integrar o acervo de cursos do CONEX, as propostas submetidas pelos(a) os(a) pesquisadores(a) que compõe o Comitê Científico do Instituto Conexão Sociocultural (consulte o edital específico, clicando aqui). Os membros do Comitê Científico também podem submeter propostas de dossiês temáticos e STs e GTs nas atividades acadêmicas desenvolvidas e/ou apoiadas pelo Instituto. 

Após aprovada a proposta inicial, será enviado aos proponentes o template para a criação do curso, para formação do produto final que sendo enviado à equipe do Instituto, será disponibilizado no Moodle institucional, para acesso livre e gratuito para a comunidade interessada. Além do conteúdo, deverá ser preparado pelo(a) proponente um questionário com 10 (dez) questões sobre o conteúdo desenvolvido no curso, para avaliação daqueles(a) que desejarem acesso à certificação. 



Legislação - Público, Validade dos Certificados ...

Quem pode participar dos cursos do CONEX?

Cursos, como os ofertados pelo CONEX, se caracterizam em cursos de cura duração e extensão, sendo estes inseridos no contexto da educação superior, seguindo os princípios do Artigo 44, inc. III, da Lei nº 9.394/96 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB). Tais cursos não possuem exigências de pré-requisitos de formação ou seleção, sendo abertos para todo público interessado e sendo todos aptos a receber a devida certificação (os cursos não emitem diplomas, mas sim certificados de conclusão de atividades). 

Segue a legislação vigente, disponível no site do MEC:

Cursos de livre oferta

Conforme previsto no Art. 42 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), a formação inicial e continuada ou qualificação profissional podem ser ofertados como cursos de livre oferta, abertos à comunidade, com suas matrículas condicionadas à capacidade de aproveitamento da formação, e não necessariamente ao nível de escolaridade. Tais cursos não possuem carga horária preestabelecida e podem apresentar características diversificadas em termos de preparação para o exercício profissional de algumas ocupações básicas do mundo do trabalho ou relacionadas ao exercício pessoal de atividades geradoras de trabalho e renda.

Instituições ofertantes

Podem oferecer cursos de formação inicial e continuada ou qualificação profissional as instituições que compõem: as redes federal, estaduais, distrital e municipais de educação profissional e tecnológica; os Serviços Nacionais de Aprendizagem (SNAs); instituições privadas de educação profissional e tecnológica; escolas habilitadas para oferta de cursos no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Além das instituições relacionadas acima, os cursos livres podem ser oferecidos por empresas, associações de classe, sindicatos, igrejas etc.

Certificados

A conclusão dos cursos de formação inicial e continuada (FIC) ou qualificação profissional dá direito a um certificado que confere ao seu titular a comprovação do desenvolvimento de saberes associados a determinada função laboral. A instituição que oferta o curso é responsável pela emissão dos certificados, que servem como prova da formação recebida pelo seu titular.

Principais regulamentações

Lei nº 9.394/1996 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), em especial, os dispositivos que tratam da Educação Profissional e Tecnológica.

Decreto 5.154, de 23 de Julho de 2004, que regulamenta dispositivos da LDB no tocante a educação profissional e tecnológica.

Resolução CNE/CEB nº 06/2012, define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio em especial os normativos relativos as saídas intermediárias e a qualificações.

Normas complementares definidas pelo Ministério da Educação e pelos órgãos próprios do respectivo Sistema de Ensino.

Projetos Pedagógicos e Regimentos Escolares das próprias Instituições Educacionais e suas exigências.

Ressalta-se que os cursos especiais de livre oferta que compõem a formação inicial e continuada (FIC) ou qualificação profissional se caracterizam pela ausência de atos normativos por parte do Poder Público, conforme estabelecido no Art. 42 da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB – Lei no. 9.394/1996).

 


Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/u710589055/public_html/wp-content/plugins/multidomain-multitheme/classes/domainHandler.php on line 22